Aventura de dois dias pedalando na Serra da Canastra em MG

A princípio, passar dois dias pedalando na Serra da Canastra em MG pode parecer um passeio como qualquer outra trilha que os ciclistas estão habituados. Porém, lá você vai encontrar todos os ingredientes necessários para uma grande aventura em duas rodas! São paisagem incríveis, estrutura pouco devastada, além de pontos sem sinal de internet, mas com muita cultura local.

Bem como a riqueza da natureza que é possível encontrar por lá, as estradas nos levam até as nascentes do rio São Francisco, e à alguns mirantes de tirar o fôlego. Um ponto positivo que ajuda baste para que possamos planejar a viagem com antecedência, é que lá as estações de chuva são bem definidas, sendo assim, dificilmente você vai ser pego de surpresa. Além do que, o clima da região normalmente é ameno, e os moradores muito hospitaleiros com os turistas.

Por falar em hospitalidade local, ao pedalar na Serra da Canastra você pode se deparar com os animais típicos do cerrado, como os lobos-guará e os tamanduás. Indo de bike é possível chegar bem próximo deles sem assustá-los. Definitivamente um passeio imperdível! E para quem se animar, vamos deixar uma breve sugestão de roteiro para dois dias de aventura.

Mini roteiro de dois dias pedalando na Serra da Canastra em MG

Primeiro dia pedalando

Primeiramente, antes de começar a viagem não esqueça de estar equipado com água, frutas e as ferramentas necessárias para o caso de uma das bicicletas necessitar de um reparo. Nossa sugestão é começar a aventura pelo Vale dos Canteiros, que tem um percurso quase plano e já começa com uma vista que vale ser admirada.

Depois de 13km de pedal nos deparamos com o Rio Quilombo, o qual devemos atravessar segurando as bikes, para ter acesso à maravilhosa Cachoeira do Quilombo, a segunda maior da região da Serra da Canastra. Esse é um dos melhores momentos para aqueles que gostam dos banhos gelados das águas de cachoeira. Retomando a nossa trilha, pedalando mais 1km de subida íngreme, encontramos o Vale da Babilônia, que também é bem plano.

Por volta de 24km a frente, chegamos a uma região com algumas pousadas, interessante para pernoitar. A Pousada da Vanda é conhecida na região por dar suporte aos ecoturistas, ela fica aos pés da Serra Branca.

Segundo dia pedalando

Enfim, o segundo dia começa com um dos desafios mais esperados do passeio, enfrentar a subida da Serra Branca. São nada menos que 2km de subida íngreme em areia e calcaria, muitos chegam até o topo pedalando, mas boa parte empurra a bike em alguns trechos. O sabor da vitória é o mesmo ao chegar lá em cima.

Vencido o desafio, vamos adiante em uma estradinha de cascalho de 10km de subidas e decidas, que termina no Morro do Carvão.  Lá tem um mirante que dá vista para o morro da Canastra. O próximo ponto é o Vale da Canastra, onde depois de percorrer 8km de planitude encontramos o Parque Nacional da Serra da Canastra.

Lá dentro do parque, a gente segue margeando o Rio São Francisco por volta de 2km até a cachoeira Casca D’Anta, que merece um bom tempo de apreciação e fotos. São 160 metros de queda d’agua que finalizam o passeio de forma mágica.

Agora que você já tem um roteiro, basta marcar a data para a sua viagem, juntar a sua turma e clicar aqui para entrar no site da Febe Fitness para preparar todos os seus equipamentos e roupas para ter a melhor performance no seu passeio.

Boa viagem e na volta nos conte como foi!

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Ganhe 10% Off na sua próxima compra
Assine nossa Newletter e ganhe 10% OFF em todos os produtos do site!
Obtenha ofertas e descontos exclusivos
Ganhe 10% Off na sua próxima compra
Assine nossa Newletter e ganhe 10% OFF em todos os produtos do site!
Obtenha ofertas e descontos exclusivos
Overlay Image
Iniciar conversa
1
Posso ajudar?
Olá, podemos te ajudar?